O que é e quando devo procurar a Terapia Ocupacional?

O que é e quando devo procurar a Terapia Ocupacional?

Por: Daniela Mendes dos Santos

Crefito 4 /16428-TO

 

A Terapia Ocupacional é uma profissão da área da saúde com formação de nível superior, ou seja, para ser um terapeuta ocupacional é necessário fazer curso superior por quatro anos ou mais assim como um engenheiro, psicólogo, médico ou geólogo.

É comum as pessoas relacionarem a Terapia Ocupacional à ocupação de tempo ou então ao artesanato, mas na realidade a Terapia Ocupacional, como o próprio nome diz, refere-se às “ocupações” dos invídiduos de maneira produtiva e prazerosa. O artesanato pode ser utilizado como um recurso terapêutico para se alcançar algum objetivo terapêutico, por exemplo, aumentar a atenção em uma determinada atividade, aprimorar as habilidades manuais ou aumentar a auto-estima.

O termo ocupação se refere às nossas atividades cotidianas. Nos ocupamos diariamente com atividades simples desde dormir, acordar, tomar café, vestir-se, brincar, até atividades mais complexas, como o trabalho, atividades produtivas e sociais.

Toda pessoa exerce diferentes papéis ocupacionais (filho, mãe, trabalhador, estudante…) e para realizar qualquer atividade e exercer seus papéis no contexto pessoal, cultural e até mesmo virtual, são necessárias habilidades cognitivas, motoras e sensoriais. Se por alguma razão a pessoa não consegue desempenhar suas atividades cotidianas, essa pessoa pode se beneficiar com o atendimento terapêutico ocupacional.

Na Terapia Ocupacional podem ser realizadas atividades individuais ou grupais, visando a promoção de saúde, habilitação ou reabilitação em pessoas  com necessidades relacionadas ou não a incapacidade.

Assim como os demais profissionais da área da saúde, o Terapeuta Ocupacional tem formação com visão generalista, mas atende por especialidades específicas, como contexto escolar, gerontologia, saúde mental, contextos hospitalares, acunputura, entre outros.

 

Quando procurar um Terapeuta Ocupacional?

A Terapia Ocupacional pode intervir em todas as fases da vida (desde o bebê até o idoso) utilizando as atividades cotidianas de forma terapêutica com o objetivo de melhorar ou possibilitar a participação em papéis, hábitos e rotinas em diversos ambientes, como já foi dito.

Veja aqui alguns exemplos de situações que podem ser beneficiadas com a Terapia Ocupacional:

  • Uma criança que não consegue brincar;
  • Um estudante que não consegue se empenhar nas atividades escolares;
  • Um adulto que se acidentou e não consegue mais desempenhar suas habilidades profissionais;
  • Um idoso com dificuldades em preparar refeições ou segurar um copo ou talher;
  • Uma família que está com dificuldades com o idoso com demência;
  • Uma pessoa com alguma doença crônica que se cansa facilmente ao realizar suas atividades diárias;
  • Um indivíduo com uma doença terminal;
  • Uma pessoa que sofreu AVC;
  • Entre outros.

Vale destacar que cada sujeito é avaliado de maneira individual e a partir de suas necessidades é traçado um plano terapêutico que contemple atividades significativas e pessoais respeitando o contexto em que está inserido.

Além de intervir com o indivíduo ou grupo através de atividades significativas, o terapeuta ocupacional confecciona órteses, realiza adaptações e modificações no ambiente que favoreçam o desempenho das atividades, objetivando sempre a independência e autonomia.

Acompanhe nosso blog para conferir novas publicações sobre a Terapia Ocupacional.

Após ler este texto, se acha que um terapeuta ocupacional pode te auxiliar entre em contato conosco e agende uma avaliação.

Share:

Leave comment

Uberaba MG

Rua Santa Catarina, 541

(34) 3312-4004

Fale Conosco

Horários

Seg - Sex: 7:00 - 20:00

Envie-nos um E-mail

ineps-pro@ineps.com.br